DIE NYMPHEN

(…)“ Todas as ninfas, todas as sereias Teem os olhos faiscando lumes, Seos cabelos envolvem como as teias, a derramar satanicos perfumes; O sangue que lhes corre pelas veias Em nossa carne faz fervor e ardumes. Seos beijos envenenam como azebre E o seo contacto traz a dor e a febre.“ Cabral do Nascimento oitava XV “Além-Mar” (versão original) 1917